Psicoterapia

Ansiedade e Angústia: qual a diferença?

Neste post, mais uma vez muito grato pelo feedback no #Stories do @psicologocleuber, buscarei esclarecer, com exemplos simples, na minha visão, a diferença entre Ansiedade e Angústia. A primeira, a ANSIEDADE, é um fenômeno psicológico que se instaura ante a um evento da e na realidade. Por exemplo: tenho uma prova amanhã, estou ansioso; tenho um encontro com aquele crush logo mais, estou nervoso(a); sexta que vem(hoje é segunda) tenho que entregar aquele trabalho, estou apavorado. E as reações podem ser: dores de barriga, diarreia, dores de cabeça, constipação, comer demais, deixar de comer, exagerar no doce, na bebida, crises de vômitos, enjoos, etc. Identificou-se? Conta aí! Quem nunca passou por isso? Eu também, oras. Observação: ansiedade todos temos, o problema se dá quando a ansiedade começa a interferir nas coisas básicas de nossa vida: trabalho, sono, alimentação, relacionamentos. Daí é importante procurar ajuda.

No caso da ANGÚSTIA, bom, essa não se dá ante a um evento real, como abordei na ansiedade. A angústia é algo de nível inconsciente que, devido a um objeto externo, estranho, mas não muito estranho, “dispara” ou “aciona o gatilho” interno de sentimentos mais profundos, e “mexe” com o sujeito, sem este ter consciência do que é. Notem aqui a diferença essencial entre Ansiedade e Angústia (um eu sei o que é; o outro eu não sei). E como se dão os sintomas? Certa agitação (o que houve? Alguém pergunta; a resposta é “não sei”); alimenta-se rápido e não percebe; bebe demais e não percebe; acelera o carro e não percebe; fica inquieto em casa, anda de um lado para o outro e não sabe o que é; e o sintoma mais claro: suspira várias vezes ao dia, sem notar e sem saber o que está acontecendo. Assim como a ansiedade, todos temos angústia e é ela que nos guia. O problema se dá quando a angústia começa a interferir nas coisas básicas de nossa vida: trabalho, sono, alimentação, relacionamentos. Daí é importante procurar ajuda. O Psicanalista #Jung tem uma frase que, na minha avaliação, deixa isso bem esclarecido: “Até você se tornar consciente, o inconsciente vai guiar sua vida e você vai chamá-lo de destino”. Identificou-se?

Psicólogo Cleuber Roggia

Cadastre-se para receber meus posts!

 

Categorias:Psicoterapia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s